03
Sep
09

Solidariedade com os trabalhadores da Platex de Tomar

Mais uma manobra vergonhosa do patronato vs governo em relação aos 200 trabalhadores da Platex em Tomar.

Única fábrica do género em Portugal, a Platex é mais uma unidade fabril a fechar portas.

Só com a ocupação da mesma e a entrada em auto-gestão é possível aos 200 trabalhadores manterem a laboração e os postos de trabalho.

O MAL solidariza-se com os trabalhadores da Platex e apela aos mesmos para não abandonarem as instalações, manterem piquetes activos e vigilantes e fazerem a acupação da fábrica.

Carlos Filipe

13
Aug
09

BOICOTE A PRODUTOS PROVENIENTES DE ISRAEL

Queres salvar a vida de uma criança? Boicota um produto israelita ou ligado a Israel.

Cada Euro gasto em produtos provenientes de Israel servirá para financiar uma morte ou quem defende essas mortes.

Da mesma forma que não pactuamos com quem mata crianças, também não pactuamos com racistas e anti-judeus. O nosso alvo é o Estado de Israel e a sua economia, não os judeus. Nós queremos salvar crianças e inocentes, não disseminar ódio. Boicotar é uma atitude de consciência, não de raiva.

ASSINA A PETIÇÃO

 

07
Aug
09

O TACHISMO NO AUGE

Tacho%20rojoes

O Tachismo está no seu expoente máximo. Nos dois maiores partidos portugueses a luta pelos poleiros ganha dimensões estratosféricas, com as “contratações” do defeso em grande rotação e com algumas “aquisições” inesperadas de “jogadores” que já se pensava estarem retirados ou em abstinência voluntária ou imposta.

Movimentam-se peões, cavalos e bispos, de forma a criar a melhor maneira de voltar a iludir o povinho, de obter o maior número de votos, e consequentemente o maior número de poleiros e tachos.

Não se joga por amor à camisola, mas por interesses pessoais, estratégicos e de compadrio. O objectivo é apenas atingir o poder para satisfazer as vontades de lóbis e obter o maior benefício e proveito próprios.

Não nos iludamos, ninguém melhor do que nós mesmo podemos e sabemos defender e lutar pelos nosso interesses. Sem intermediários chupistas e interesseiros.

Democracia sim, mas directa!

Felis Silvestris

27
Jul
09

GREVE DOS CORTICEIROS

Os patrões capitalistas do sector da cortiça querem impor o congelamento de salários,  para além de algumas empresas manterem salários em atraso, nomeadamente a FACOL, onde os operários não recebem há sete meses.  

O MAL solidariza-se com as acções de luta e apela aos trabalhadores para não desistirem.

O MAL apela ainda aos trabalhadores para se organizarem em comités operários e ocuparem as empresas e entrarem em auto-gestão.

A vitória é díficil mas é nossa. 

Chico Faia

22
Jul
09

PRISÃO DOMICILIÁRIA PARA OLIVEIRA E COSTA, NÃO

Portugal tornou-se num paraíso para ladrões, pedófilos, vigaristas e num albergue dourado para criminosos de colarinho branco. As últimas notícias sobre certos tipos bem-de-vida, com cara de carneirinhos que roubaram e continuam a roubar à tripa-forra, vigarizaram e continuam a vigarizar meio mundo e que ultimamente a comunicação social tem trazido à estampa é de fazer corar de vergonha um qualquer ditadorzito de vão de escada. Todos ou quase todos passaram pela governação, sentem-se impunes e por causa disso metiam a mão no saco, era um fartote. Ele são autarcas que tentam justificar o injustificável, ele são políticos que a coberto de certas amizades cometem as maiores proezas que há memória, tentando travestirem-se de sérios, não passando no fundo de uns trafulhitas.

Para cúmulo, um dos tais que estava detido, a “justiça” prepara-se para o enviar para casa com o termo de “prisão domiciliária”.

Outros se seguirão, são “interrogados” mas a seguir nada se faz, já era tempo de o povo tomar consciência destas e de outras atrocidades e sair à rua, protestar, lutar e fazer valer a sua justiça, a justiça do povo.

O MAL sempre lutará contra esta sociedade, este sistema, contra esta “justiça” injusta que favorece SEMPRE os poderosos.

O MAL defende o retorno de Oliveira e Costa ao calabouço até ao julgamento.

Sílvia Petrova

 

19
Jul
09

CHEGA DE TACHISTAS!

xocrates

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O colectivo do M.A.L. critica veementemente as promessas eleitorais apresentadas ultimamente pelo inginheiro que, obviamente, não passarão de mais uma tentativa de enganar outra vez o povinho português e de conseguir empoleirar-se no tacho-mor. Logo lá chegado, todas elas serão atiradas para trás das costas, desculpando-se com a crise, com o aumento do preço do petróleo, a conjuntura internacional, a gripe das aves e dos porcos, a salmonela, as cheias, os incêndios, ou outra coisa qualquer.

Como sabemos, e bem nos lembramos, o método não é recente e é utilizado recorrentemente por este e outros tachistas da nossa praça com o intuito de se governarem com o bem público e de encherem os bolsos a compadres  e lóbis.

De tachos e tachistas estamos todos fartos.

Ana Goldman

16
Jul
09

A LUTA DOS TRABALHADORES DO ALFEITE

Os trabalhadores do Arsenal do Alfeite estão em greve, em luta pela defesa dos seus postos de trabalho e direitos laborais. 800 trabalhadores participaram numa reunião plenária que se realizou na manhã desta quinta feira e que se prolonga pela tarde. Os trabalhadores aguardam a confirmação da realização de uma reunião com o Secretário de Estado da Defesa, que se poderá realizar amanhã.

 Cerca de 800 dos 1160 trabalhadores do Arsenal do Alfeite estão reunidos em plenário nesta quinta feira. O encontro começou durante o período da manhã e prolonga-se pela tarde.

Face à paralisação que está a decorrer, o governo deu sinais de pretender negociar com os representantes dos trabalhadores, podendo realizar-se amanhã uma reunião entre o Secretário de Estado da Defesa e a Comissão de Trabalhadores do Arsenal do Alfeite.

A elevadíssima participação no plenário e a grande quantidade de intervenções dos trabalhadores obrigaram a que a reunião tivesse que se prolongar pela tarde e sugerem a unidade dos trabalhadores em torno de duas reivindicações fundamentais: a não redução de postos de trabalho e a manutenção de todos os direitos e regalias dos trabalhadores caso sejam transferidos para a Arsenal S.A., uma sociedade anónima que vai ser criada para privatizar o Arsenal do Alfeite, cuja extinção está marcada para 31 de Agosto.

Uma vez que vão entrar de férias a 31 de Julho, os trabalhadores aguardam a reunião com o Secretário de Estado da Defesa para ver satisfeitas as suas reivindicações, antes de iniciarem o seu período de descanso. Até lá, garantem continuar as paralisações e os protestos em defesa dos seus direitos.

Os trabalhadores do Arsenal do Alfeite estão em greve, em luta pela defesa dos seus postos de trabalho e direitos laborais. 800 trabalhadores participaram numa reunião plenária que se realizou na manhã desta quinta feira e que se prolonga pela tarde. Os trabalhadores aguardam a confirmação da realização de uma reunião com o Secretário de Estado da Defesa, que se poderá realizar amanhã.

Cerca de 800 dos 1160 trabalhadores do Arsenal do Alfeite estão reunidos em plenário nesta quinta feira. O encontro começou durante o período da manhã e prolonga-se pela tarde.

Face à paralisação que está a decorrer, o governo deu sinais de pretender negociar com os representantes dos trabalhadores, podendo realizar-se amanhã uma reunião entre o Secretário de Estado da Defesa e a Comissão de Trabalhadores do Arsenal do Alfeite.

A elevadíssima participação no plenário e a grande quantidade de intervenções dos trabalhadores obrigaram a que a reunião tivesse que se prolongar pela tarde e sugerem a unidade dos trabalhadores em torno de duas reivindicações fundamentais: a não redução de postos de trabalho e a manutenção de todos os direitos e regalias dos trabalhadores caso sejam transferidos para a Arsenal S.A., uma sociedade anónima que vai ser criada para privatizar o Arsenal do Alfeite, cuja extinção está marcada para 31 de Agosto.

Uma vez que vão entrar de férias a 31 de Julho, os trabalhadores aguardam a reunião com o Secretário de Estado da Defesa para ver satisfeitas as suas reivindicações, antes de iniciarem o seu período de descanso. Até lá, garantem continuar as paralisações e os protestos em defesa dos seus direitos.

Amanhã dia 17 de Julho de 2009, um grupo de activistas do MAL estará presente na base do Alfeite no Laranjeiro (Almada) afim de se  solidarizar com a luta dos trabalhadores.

Daniel Diogo




Causas e Lutas

GREVE ALFEITE
O Movimento de Acção Libertária, solidariza-se com a luta dos trabalhadores do Arsenal do Alfeite.

Contacto/adesão/informações

Categorias

Arquivos

FEL

Eleições 2009: NÃO VOTAR!